sexta-feira, 13 de abril de 2012

Filmes: "O Sentido da Vida", do Monty Python

FINEZA E ESCATOLOGIA

Como sempre, os Pythons detonam o fanatismo dos religiosos, a estupidez dos militares e o sistema capitalista em quadros inspiradíssimos

  - por André Lux, crítico-spam

"O Sentido da Vida" é o último filme do qual participam todos os membros do grupo Monty Python e o mais irregular, misturando humor fino com escatologia pura.

O longa é uma sucessão de várias sketches ao estilo do show televisivo do grupo no qual abordam tudo menos, é claro, o que seria o tal sentido da vida (embora façam menção a isso a todo momento, só para fazer de conta que realmente vão mostrá-lo!).

Entre os momentos clássicos estão a famosa cena do gordo que explode num restaurante depois de tanto comer (e vomitar sobre a pobre faxineira), os peixes no aquário (que têm a cara dos membros do grupo) e o musical "Todo Esperma é Sagrado".

Como sempre, os Pythons detonam o fanatismo dos religiosos, a estupidez dos militares e o sistema capitalista em quadros inspiradíssimos. Antes do filme começar somos apresentados a um curta metragem dirigido por Terry Gilliam que era para fazer parte da atração principal, mas acabou sendo jogado para o prólogo e mostra um grupo de velhinhos funcionários de uma firma de contabilidade que se revolta, toma o poder e passa a agir como piratas dentro do sistema!

 Simplesmente genial.

 Cotação: * * * *

4 comentários:

Anônimo disse...

Pelo jeito você só enxerga a parte que lhe interessa no Monty Python, mas te aviso, eles te achariam um grande bobão digno de paródias... rs

André Lux disse...

Já pensou que legal se os Pythons fizessem uma paródia em cima da minha pessoa?

Neyde Helena de Castro disse...

Caro André Lux: dois nomes importantes, díscipulo de João Batista, pescador, o primeiro a ser chamado por Cristo. Gosto muito do seu blog, das suas opiniões. Obrigada por tudo. Quanto aos Pythons, eu os conheci em 1978 e, de lá prá cá, tenho até uma entrevista deles para a revista Vanity Fair. "A Vida de Brian" é incrível... Uma das cenas que vieram a minha memória é a do Moisés descendo o Sinai, com três tábuas dos mandamentos de Deus nas mãos e, ao tropeçar e quebrar uma das tábuas diz: 'trago aqui os 15. oops, 10 mandamentos...' Obrigada por falar deles. Eles merecem! Um abraço das Terras Altas da Mantiqueira/MG

André Lux disse...

Neyde, você confundiu. Essa cena dos 15 mandamentos que você citou é do filme "História do Mundo", do Mel Brooks.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...