Postagem em destaque

SEJA UM PADRINHO DO TUDO EM CIMA!

Ajude este humilde blogueiro a continuar seu trabalho! Sempre militei e falei sobre cinema e outros assuntos sem ganhar absolutamente nada ...

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Cine Trash: "STARCRASH"

TRASH ABSOLUTO

Não perca esse filme, candidato fortíssimo ao prêmio de pior de todos os tempos!

- por André Lux, crítico-spam

Quando eu achava que já tinha visto todas as imitações ridículas de “Star Wars” feitas nos anos seguintes ao lançamento do filme original de George Lucas, em 1977, eis que surge “Stracrash”, um filme que consegue a proeza de ser ainda pior do que “O Humanóide” e “Yor, O Caçador do Futuro”!

Também dirigido por um italiano usando pseudônimo de estadunidense, “Starcrash” é tão ridículo, mas tão ridículo que, claro, é uma ótima comédia involuntária. É difícil até começar a falar do filme, pois a ruindade é espantosa desde a primeira cena até a última.

Bom, o herói desse colosso da ruindade é um sujeito narigudo com um cabelo no melhor estílo “colméia de abelhas”, típico dos anos 1970, chamado Akton (“interpretado” por Marjoe Gortner) que passa o filme todo com uma cara de pateta, dando sorrisinhos amarelos mesmo nas horas mais difíceis.

O mais engraçado desse personagem é que, sem mais nem menos, ele começa a demonstrar poderes sobrenaturais dignos de um Jedi, desviando raios laser, curando os enfermos e prevendo o futuro (coisa que ele não faz muito porque é “proibido por lei” – hein, como assim?). Ele também empunha um tipo de sabre de luz igual ao do Luke Skywalker e parece ser invencível, até que é atingido de raspão no braço por um tiro e... simplesmente morre!

O herói narigudo e sua espada laser dos pobres
O vilão de “Starcrash”, chamado Count Zarth Arn, é a coisa mais bizonha que eu já vi, uma mistura de Conde Drácula com Zé Bonitinho. O sujeito faz umas caretas dignas das maiores risadas! Tem também um robô que acompanha os heróis cujo nome é Elle que fala com sotaque de alguém que acabou de chegar do interior do Texas! Os efeitos especiais são tão primários que é quase impossível entender o que se passa na tela.

É ou não é o vilão mais assustador de todo os tempos?
Na verdade esse filme é um veículo para que a "atriz" Caroline Munro, uma das musas do cinema B da época, exiba seus dotes físicos em vestimentas sumárias. Numa das cenas mais engraçadas do filme, ela, usando um biquini futurista, escapa de um planeta prisão simplesmente começando uma briga e saindo por uma porta do cenário – que misteriosamente parece dar direto em um matagal!

O espaço sideral é mesmo um bom lugar para se usar biquini!
O filme tem algumas cenas antológicas em termos de cinema trash:
1) os heróis sendo atacados por amazonas malvadas que comandam uma gigante de ferro que possui inclusive tetas!
2) O robo texano sendo esbugalhado por um monte de homens da caverna que se jogam sobre os heróis!
3) Uma batalha espacial em que pessoas dentro de torpedos são literalmente jogadas através das janelas (?) da nave do vilão!
4) O herói conversando com o computador central da sua nave que é representado por um cérebro gigante no meio da sala de controle!

Nossos heróis sendo perseguidos por um colosso tetudo!
E, assim como “O Humanóide” (Ennio Morricone) e “Yor” (John Scott), “Starcrash” também teve trilha musical produzida por um compositor classe A, no caso o consagrado John Barry, de vários filmes do James Bond e “Dança Com Lobos”. Diz a lenda que os produtores escondiam o filme dele e só mostravam algumas cenas para ele musicar, com medo que Barry desistisse de trabalhar tamanha a ruindade do resultado! A bomba conta também com uma constrangida participação de Christopher Plummer no papel do imperador bondoso.

Vou parando por aqui, senão passo o dia citando as passagens ridículas desse filme que é um primor do trash, candidato absoluto a pior filme de todos os tempos! Não perca!

Cotação: ZERO 
Como comédia: *****

Vejam algumas cenas do filme:





6 comentários:

Anônimo disse...

Andre, por falar em trash,vc ja assistiu o elo perdido?
Cara ,é demais!!!
O que é aqueles homens lagarto mexendo no portal do tempo??
Acho que nunca fizeram nada pior que aquilo!!
Eu adorava!!kkk

André Lux disse...

Eu também via o Elo Perdido. Era bem trash! Fizeram uma refilmagem há pouco tempo, mas eu não vi. Disseram que é bem ruim...

Ricardo Melo disse...

Star Trash!

ROBERTO- Jundiai - SP - BRASIL disse...

eu acredito que o vilão desse filme que inspirou o falcão (é o nosso comediante de guarda roupas peculiar)
a lançar o seu disco WHAT PORRA IS THIS?,seria o caso de perguntar se por acaso não é o proprio que esta contracenando no filme.

Marcus Valerio XR disse...

Eu vi esse filme no cinema, na época que foi lançado, e achei o máximo. Muitos anos depois, já na adolescência, quando o vi em VHS, fiquei impressionado com o quanto as crianças são incapazes de discernir a qualidade puramente técnica de uma produção.
Eu também havia visto Star Wars no cinema, 1978, e para mim, logo após ver Star Crash, que aqui se chamou A Colisão nas Estrelas, a qualidade dos efeitos parecia a mesma!
Quanto à sua crítica, só achei estranho não ter lembrado do papel de David Hasselhoff, que na realidade é o herói principal do filme, Simon.

André Lux disse...

Eu também achei O Humanóide o máximo no cinema, tão bom quanto Guerra nas Estrelas. Como criança é ingênua...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...